Papai Noel de Oriente

O Natal Orientense foi marcado pelas ações de solidariedade feitas pela iniciativa pública e privada, destaque para o projeto dos amigos da Família Primavera.

As cartas escritas e entregues na agência orientense dos Correios são pegas geralmente por pessoas que querem presentear uma criança no Natal, frequentemente o número de cartas é bem superior ao número de doadores que se dispõem a se desprender de seus recursos financeiros e do seu tempo para presentear os pequeninos que acreditam no espírito do Natal. Esta é uma realidade na maioria das cidades do Brasil, não em Oriente, pelo menos não este ano.

As mais de cem cartas foram recolhidas, lidas e (na medida do possível) atendidas uma a uma e o próprio Papai Noel entregou às crianças de Oriente, estas em geral ficavam muito felizes pelo fato do bom velhinho lembrar-se delas e trazer (além do presente) uma mensagem de fé e esperança “continue a acreditar” dizia o Papai Noel.

Antes de sair para a entrega dos presentes, o grupo se reuniu e fez uma oração agradecendo a Deus pela oportunidade de poder colaborar em fazer o Natal de muitas crianças um pouco mais feliz, balas e doces foram distribuídos no percurso do Papai Noel às crianças que se encontravam pelo caminho em um clima de festa e alegria. “Ano que vem pretendemos repetir a dose, que Deus nos ajude a ter condições de atender cada vez mais crianças” argumentou um dos participantes do grupo.

Mais uma vez comprova-se que o Natal é feito e marcado pelo espírito solidário que cada um deixa transparecer. Papai Noel existe sim, e é feito por cada pessoa que abre mão do que é seu para poder compartilhar com o próximo.

www.orientesp.com.br
“Aqui você se Orienta”

Por Sérgio Caetano S. Jr.