Marcos vai ganhar monumento no Palestra Itália

O agora ex-goleiro Marcos afirmou no dia 27 de janeiro que não esperava receber tantas homenagens do Palmeiras, que na noite do dia 26 anunciou a construção de um busto do ídolo no Palestra Itália. O monumento foi aprovado por unanimidade pelo Conselho Deliberativo do clube, que ainda prometeu dar ao ex-jogador de 38 anos um título de sócio-honorário. “Sinceramente, não esperava que receberia tantas homenagens. É algo mágico, pois desde criança, desde que eu vim jogar aqui no Palmeiras, ouço falar dos bustos que estavam no Palestra. Sou eternamente agradecido ao Palmeiras e não tenho palavras para agradecer ao clube e à torcida por mais essa homenagem”, disse Marcos, em entrevista ao site oficial do Palmeiras. O ex-goleiro teve a sua aposentadoria confirmada no início deste mês, no dia em que o Palmeiras voltou aos treinos visando a temporada de 2012, e agora curte um período de descanso na praia. E, enquanto descansava, acabou sendo informado e surpreendido na noite da última quinta com a notícia de que terá a sua vitoriosa trajetória no clube eternizada por meio de um busto na futura Arena Palestra Itália, prevista para ficar pronta em 2013. “Nos últimos anos no Palmeiras, as pessoas sempre falavam que eu ganharia um busto. Mas, de verdade, nunca levei muito a sério porque sempre achei que esse momento nunca fosse chegar (risos). As pessoas sabem que eu não gosto muito de ficar recebendo homenagem, sou uma pessoa muito simples. E, de verdade, não esperava que fosse ganhar um busto lá no Palestra. Recebi centenas de mensagens e fiquei pensando a noite toda. Parece que a ficha ainda não caiu”, acrescentou Marcos.

O ex-jogador também comentou sobre como tem sido a nova fase de sua vida, depois de quase duas décadas defendendo o Palmeiras. Ele garante estar superando bem este momento difícil, após ter dito, em sua última entrevista como jogador do clube, que ficou “muito mal” quando decidiu se aposentar. “Parece que eu morri”, disse, naquela ocasião. “Achei que iria sofrer mais (risos), mas estou me sentindo muito bem. Mesmo sem jogar, ainda sinto dores no joelho. Fiz a coisa certa e parei no momento ideal. Mas, claro, sinto falta das ”resenhas” do dia a dia, das conversas com os jogadores… Isso eu sinto falta. Os ”caras” não vão se livrar de mim. Assim que eu voltar da praia, vou aparecer na Academia (de Futebol) para ”atazanar” todo mundo”, completou.

www.orientesp.com.br
“Aqui você se Orienta”

Por: Jornal Tribuna Regional