Mulheres de Oriente passam por exames e atendimento preventivo

A médica do programa Saúde da Família, Cristina Otsuzi e a  enfermeira Cislene Nigri Labigalini

As duas unidades do Programa Saúde da Família de Oriente promoveram na semana do Dia Internacional da Mulher ampla atividade voltada para a prevenção do câncer de mama e do colo de útero. Só na unidade 2 do PSF de Oriente, localizada no bairro Novo Oriente, 114 mulheres participaram da iniciativa. “O número de adesão realmente foi surpreendente.

A prevenção é importante para o controle da doença”, apontou a médica do programa Saúde da Família, Cristina Otsuzi. A enfermeira Cislene Nigri Labigalini apontou que o atendimento superou as expectativas. “Sensibilizamos jovens que já iniciaram a vida sexual e muitas mulheres com idade acima de 40 anos que haviam deixado de fazer o exame papanicolau e a mamografia”, informou a enfermeira.

Conforme informações do Ministério da Saúde, depois do câncer de pele, tipo da doença que mais atinge os brasileiros, o câncer de mama e de colo de útero são os de maior incidência entre as mulheres. O de mama é o que mais mata as mulheres: foram mais de 12 mil mortes em 2009. Para 2012, estima-se o surgimento de mais de 52 mil novos casos da doença. Na semana que marca o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, o Ministério da Saúde alerta para a necessidade de cuidados e hábitos saudáveis, além do diagnóstico precoce que aumenta as chances de cura.

A assessora do Departamento de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Maria Inez Gadelha, explicou que, apesar de adoecerem mais do que os homens em decorrência do câncer, as mulheres tem mais chances de sobreviver à doença. Isso porque os dois tipos de câncer que mais atingem as mulheres – de mama e de colo de útero – são menos letais do que os outros.“Além disso, a mulher se cuida mais, leva a sua saúde mais a sério e isso facilita a descoberta dos casos quando eles ainda podem ser combatidos”. Apesar de não ser possível se prevenir o câncer de mama, o tumor pode ser detectado pela mamografia.

www.orientesp.com.br
“Aqui você se Orienta”

Por: Jornal Tribuna Regional