Prefeitura de Marília registra superávit no 1º quadrimestre deste ano

Investimentos nas áreas da Saúde e Educação, acima da meta prevista em lei, são destaques de Audiência Pública na Câmara

Hoje, Marília apresenta um controle financeiro das contas de despesas e receitas, demonstrando a total recuperação financeira do município. Foi assim que os secretários municipais, Sérgio Moretti da Fazenda, e Rodrigo Zotti de Economia e Planejamento, destacaram o superátiv no balanço financeiro da Prefeitura, registrado no primeiro quadrimestre deste ano.

Os dois secretários foram sabatinados por vereadores e a população sobre a prestação de contas do município, em audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira, na Câmara Municipal de Marília. Durante 1h30min, Sérgio Moretti e Rodrigo Zotti expuseram os primeiros números de 2014.

De janeiro a abril, as receitas da Prefeitura de Marília foram de R$ 207.979.865,39 e as despesas de R$ 183.274.403,60. Por determinação do prefeito Vinícius, iniciamos no ano passado um processo de recuperação das contas do município, em virtude da grave crise financeira herdada do governo anterior. Hoje, com seriedade e o compromisso de manter o equilíbrio financeiro, a nossa administração já pode definir novos investimentos para o município e se preocupar apenas com o crescimento da cidade, comentou Rodrigo Zotti.

Segundo o secretário da Fazenda, Sérgio Moretti, este superávit foi registrado porque a Prefeitura novamente gastou menos do que arrecadou, seguindo uma política de controle financeiro. O prefeito Vinicius Camarinha tem nos solicitado para que seja mantida a regularidade e o equilíbrio financeiro da contas do município. Assim, estamos cumprindo todos os parcelamentos assumidos pela nossa administração e também com todas as certidões regularizadas, sem nenhum entrave fiscal. Hoje, nós podemos buscar tranquilamente os recursos junto aos governos do Estado e Federal.

O secretário de Economia e Planejamento destacou ainda que a atual administração tem conseguido aplicar recursos, acima da meta prevista em lei, em áreas essenciais para o município. Com a área da saúde, o limite legal para a aplicação de recursos é de 15%, e a administração do prefeito Vinicius já destinou, nos primeiros meses deste ano, 20,75% do orçamento. Na educação, foi aplicado 25,20% das receitas, índice também superior ao previsto em lei, que é de 25%, ressaltou Zotti.

O presidente da Câmara Municipal, Luiz Eduardo Nardi, coordenou a audiência pública, que contou com questionamentos dos vereadores José Bassiga Goda, José Menezes, Silvio Harada e Cícero do Ceasa.

Nesta audiência, ficou mais uma vez evidente a preocupação da atual administração com o equilíbrio financeiro e, especialmente, os cuidados com setores importantes como a saúde, a educação e com a amortização de dívidas herdadas de outras gestões. Isto demonstra a seriedade e a austeridade que o prefeito Vinicius e a sua equipe têm na aplicação dos recursos do município, concluiu o presidente da Câmara.

Foto: Wilson Ruiz

Deixe uma resposta