Merendeiras protestam em frente prefeitura de Marília após atraso no pagamento dos salários

Protesto em frente ao prédio da prefeitura de Marília nesta manhã de quinta-feira (20) reúne dezenas de pessoas, em sua maioria merendeiras das escolas estaduais da cidade, que estão com seus salários atrasados desde o primeiro dia útil do mês, levando as funcionárias a iniciarem hoje uma greve.

Cartazes foram colocados ontem (19)  pelas funcionárias em frente às escolas, alertando que a partir de hoje às merendeiras iriam deixar de prestar seus serviços até o recebimento de seus pagamentos e informando para as crianças levarem o lanche de casa, fato que  deixou muitas famílias revoltadas e preocupadas com a situação.

Em marília a Prefeitura terceiriza o serviço, mas o mesmo não vem sendo pago há cinco meses a empresa contratada – “ Soluções Terceirizadas”, situação que está provocando o atraso dos salários dos funcionários.

Segundo relatos de uma merendeira que estava participando do protesto, esta ocorrência está gerando muitos transtornos pois no seu caso devido aos atrasos, seu salário de R$ 1, 1 mil que segundo a mesma já é pouco, fica ainda menor, pois sem o pagamento, suas contas estão atrasadas e devido esse problema multas e juros vão sendo gerados e diminuindo ainda mais seu salário.  

De acordo com o diretor do Sinterc (Sin­di­cato dos Tra­ba­lha­do­res em Em­pre­sas de Re­fei­ções Co­le­ti­vas da Re­gião Norte e Oeste do Es­tado de São Paulo) há cinco meses que a Prefeitura não faz o repasse previsto pelo contrato à empresa terceirizada. Agora em outubro sem a probabilidade de receber novamente a situação ficou insustentável, pois a empresa alertou que não teria mais condições de efetuar o pagamento  dos funcionários, fazendo com que em média de 100 merendeiras  cruzassem os braços.

“A Prefeitura recebe o dinheiro do Estado para pagar essa empresa. Hoje a dívida passa de R$ 1 milhão. São cinco meses de atraso. A empresa não tem mais caixa para pagar os funcionários. O dinheiro é carimbado. Queremos saber onde está o dinheiro. O prefeito ‘amigo da criança’ tem que falar para nós”, questiona o sindicalista.

Diante tamanha repercussão, a prefeitura divulgou uma nota dizendo que “ Uma comissão de manifestantes foi recebida pelo Secretário de Planejamento Econômico, Rodrigo Zotti e ficou definido que o pagamento será feito até no máximo dia 25”.

Depois da comissão e diante promessa feita, o dono da empresa que presta serviços a prefeitura se comprometeu em realizar o pagamento dos salários das merendeiras ainda hoje e assim elas retornarão ao trabalho nesta sexta (16).

A prefeitura ainda informou que a verba não é repassada pelo Governo Estadual e que “Secretaria Municipal da Educação também desconhece qualquer problema com o fornecimento de alimentos às escolas”.

 

Gabriel Augusto Reis dos Santos

 

 

 

camara

????????????????????????????????????

protsto_merenda

0262273001476900167

Deixe uma resposta