Reinauguração da Igreja Matriz de Oriente reúne centenas de fiéis em memorável celebração

Nesta última quarta-feira, dia 12 de outubro, que é lembrado por marcar três datas importantes como, Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira oficial do Brasil e também padroeira da cidade de Oriente, o Dia das Crianças e também do Descobrimento da América, vai ser marcado pela reinauguração da Igreja Matriz Nossa Senhora de Aparecida de Oriente, evento que contou com centenas de fiéis, que ficaram maravilhados com a homenagem feita a Nossa Senhora e com o novo visual da Igreja.

 

A igreja matriz de Oriente foi erguida na década de 30. Quando Dom Henrique César Fernandes Mourão, bispo de Cafelândia, criou a paróquia, em setembro de 1938, a igreja já estava construída. A paróquia já começou com essa vantagem, que outras não tiveram. Era uma igreja bela, mas ficou pequena em razão do crescimento do perímetro urbano de Oriente, sobretudo após o fim das atividades da Usina Paredão, no início dos anos 90, quando muitos dos seus ex-funcionários se mudaram para a cidade.

Após permanecer fechada para reforma por um período de dois anos, a igreja Matriz de Oriente foi reaberta aos fiéis. Durante a reforma, as missas foram realizadas no salão paroquial, que sofreu adaptações para receber as celebrações. Os serviços foram viabilizados por recursos provenientes do dízimo pago pelos fiéis e pela renda arrecadada na realização de eventos como festas e quermesses. A Igreja manteve suas características originais, que foram enriquecidas ainda mais, o templo ganhou duas novas laterais, que acompanharam o estilo da nave central e ficou com o formato de uma cruz.

O formato de cruz é muito significativo na arquitetura sacra católica: basta lembrar que o estilo românico e o gótico (da Idade Média), bem como o estilo colonial, dentre outros, valorizam o formato de cruz. Afinal, na igreja templo se realiza frequentemente, pela Eucaristia e demais sacramentos, a continuação do mistério da Redenção, realizada por Nosso Senhor com Sua morte cruenta na cruz. A cruz é o sinal da salvação, de que Jesus Cristo nos deu a vida por sua morte.

 

Gabriel A. Reis dos Santos

 

14495498_1136729426412557_2456156944327265357_n 14606448_1136729359745897_5437199951312525424_n 14650114_1138915942860572_4244457682624821303_n 14650235_1136729589745874_5716259906592357271_n 14650321_1136729529745880_839892662585801927_n 14671232_1138916052860561_8305646726247750038_n 14690858_1136729389745894_5420870097381308481_n 14691056_1138916022860564_1282956188281444250_n 14729394_1138915812860585_760506781163150000_n 14731155_1138915892860577_2790675530698010753_n dscf4906 dscf4909 dscf4910 dscf4911 dscf4912 dscf4917 dscf4918 dscf4920 dscf4921 dscf4923 dscf4924 dscf4927 dscf4928 dscf4930 dscf4933 dscf4937 dscf4939 dscf4940 dscf4941 dscf4942 dscf4943 dscf4946 dscf4947 dscf4949 dscf4952 dscf4956 dscf4959 dscf4960 dscf4963 dscf4965 dscf4967 dscf4969 dscf4972 dscf4973 dscf4976 dscf4977 dscf4979 dscf4980 dscf4981 dscf4986 dscf4989 dscf4991 dscf4992 dscf4993 dscf4995 dscf5016 dscf5036 dscf5037 dscf5042 dscf5093 dscf5094 dscf5105 dscf7230 dscf7244 dscf7246 dscf7247 dscf7249 dscf7250 dscf7254 dscf7255 dscf7257 dscf7261 dscf7264 dscf7275 dscf7281 dscf7282 dscf7293 dscf7296 dscf7300 dscf7312 dscf7315 dscf7350 dscf7381 dscf7391 dscf7414 dscf7417 dscf7418 dscf7420 dscf7423 dscf7425

Deixe uma resposta